24 de Março de 2019 | Quinzenário Regional | Diário Online
PUBLICIDADE

Fernando Abreu

Percurso pedestre no município de Condeixa (V e VI)

4 de Janeiro 2019

No território do nosso município, de modo particular na freguesia do Zambujal, desde há séculos que o Caminho Central Português é percorrido por peregrinos que vão até Santiago de Compostela. Entre eles destacam-se, J. B. Confalonieri, secretário de monsenhor Fábio Biondo de Montalto, Patriarca de Jerusalém, núncio papal em Lisboa, membro do gabinete do papa Clemente VIII, corria o dia 24 de Abril de 1594; e a do duque Cosme III de Médicis que esteve na Fonte Coberta no dia 22 de Fevereiro de 1699, vindo de Florença/Itália. Integravam a sua comitiva de 27 pessoas, para além de outras, um diarista, Lorenzo Magalloti, e um desenhador. Neste último caso, era o pintor e arquitecto toscano Pier Maria Baldi que desenhou a localidade acima referida, a partir do monte das Pegas, conforme se pode ver no painel de azulejos erguido pela Junta de Freguesia no ano de 2004, no largo que ostenta o seu nome.

Como não existem elevações a relevar dentro do município (a máxima altitude verifica-se entre Conímbriga e a aldeia do Poço das Casas-172 m, e a mínima observa-se perto da ponte do Rio dos Mouros, em Conímbriga-90 m), o Caminho de Santiago é quase todo ele plano e linear, tem perto de 13 Km de distância, o que significa poder ser percorrido em três horas e meia/quatro horas. O Caminho está devidamente assinalado, sobretudo por iniciativa da Junta de Freguesia do Zambujal, entre os anos de 2002-2005 – também teve a pretensão de erguer uma estátua a Santiago ou ao Peregrino, bem como o erguer de um albergue público, mas o dispêndio financeiro era avultado e o sentido de responsabilidade e contenção era norma-, mais tarde por outras entidades, quando praticamente dele não se falava em Portugal (talvez não seja despropositado fazer menção ao facto do autor deste artigo ser originário de uma família luso-galega, que resultou do casamento de um judeu português, cristão novo, emigrado para a Galiza nos finais do século XVIII, daí não ser estranho ouvir falar dos Caminhos desde criança).

Inicia-se na fronteira das freguesias do Rabaçal (Penela) e a do Zambujal, num caminho rural conhecido por Hortas, mais especificamente numa área baptizada de Bajanca. Aproxima-se da aldeia atrás referida, por último, através da Rua de Santiago (foi esta, e a da Fonte Coberta, baptizada na primeira década do século XXI pela Junta de Freguesia com a anuência da Câmara Municipal de Condeixa-a-Nova), na qual aparece, do lado direito, à entrada, um painel de azulejo dedicado ao santo, erguido pela Junta de Freguesia local em 2012, desemboca na Rua do Camponês, passa defronte da igreja matriz do Zambujal, rica em estatuária que vai dos séculos XIV a XVIII, cujo orago é Nossa Senhora da Conceição, atravessa a Rua do Jogo da Bola e segue a estrada de terra batida, o Rossio, apodado pela população da Fonte Coberta do caminho da Missa. Entronca com a estrada nacional n.º 347-1 e toma a estrada municipal até à povoação fonte cobertina, utilizando a artéria principal que é a Rua de Santiago, onde encontra, à entrada, do lado direito, um nicho dedicado à Nossa Senhora do Carmo e às alminhas, e perto da capela dedicada a Santa Inês, erguida em 1919-1920, do lado esquerdo, divisa um nicho em homenagem ao apóstolo. Do lado direito da via surge uma construção modernizada, que foi estalagem fundada no século XVII por um senhor chamado António Luís, antepassado da família ainda hoje proprietária do edifício, que tem na parede virada para a rua uma reprodução de um quadro de Pieter Brueghel, alterado e adaptado, A Ceia de um Casamento, de 1568; do lado esquerdo emerge um pequeno azulejo com o Santiago peregrino, e do lado direito, uma menção ao antigo Curral do concelho onde se recolhiam os animais abandonados ou tresmalhados, e no seu termo, junto da ponte filipina, de 1636-1637, cuja história de construção (antes era conhecida por ponte romana) foi dada a conhecer pela Junta de Freguesia a partir de 2003, está erigido um pequeno parque de merendas, O Peregrino, da iniciativa da mesma autarquia, no início do ano de 2013.

(continua)


  • Director: Lino Vinhal
  • Director-Adjunto: Luís Carlos Melo

Todos os direitos reservados Grupo Media Centro

Rua Adriano Lucas, 216 - Armazém D Eiras - Coimbra 3020-430 Coimbra

Site optimizado para as versões do Internet Explorer iguais ou superiores a 9, Google Chrome e Firefox

Powered by DIGITAL RM