22 de Outubro de 2019 | Quinzenário Regional | Diário Online
PUBLICIDADE

Paulo Júlio

O ridículo do politicamente correcto!

4 de Outubro 2019

O mundo está esquisito. Uma criança de 16 anos viaja num veleiro da Suécia para os Estados Unidos, para fazer uma pequena conferência a desancar nesta geração de decisores que lhe deram cabo da infância, disse ela. Foi de veleiro porque viajar de avião polui, mas soube-se depois que atrás dela veio, pelo menos, um par de pessoas que viajou de avião e que trará o veleiro de volta.

Luxos à parte, fiquei estupefacto (vi em diferido porque não tenho tempo de ver em directo) quando percebi que aquela jovem adolescente vociferou contra aquela Assembleia que eu julgava que era formada por homens e mulheres que exercem cargos políticos com competência e atitude. Esta gente “política” abanou com a cabeça, tal como fazem as vacas (animal mais famoso da Universidade de Coimbra que foi relegado para o sótão da cadeia alimentar, até mais se saber), como se aquelas banalidades ditas pela jovem Greta fossem algo que tivesse de ser ouvido naquele tom.

Esta gente, pelos vistos, precisava que uma criança lhes fosse lá dizer umas verdades sobre a sustentabilidade do mundo. A jovem Greta provavelmente não conhecerá muito do que se passa no mundo. Desde a fome em muitos países Africanos, a falta de escolas e de educação para milhões de crianças que em comum terão o facto de também andarem de bote ou a pé, não poluindo o ambiente.

Esta jovem “focada” nas questões ambientais não deverá conhecer as guerras que políticos mal formados provocam e que, essas sim, toldam a infância e o futuro a milhões de pessoas. Mas, este é o mundo do politicamente correcto que vai colocando pessoas em segundo plano e contém uma imensa massa acrítica que torna esta actual classe política mundial num nível um pouco abaixo do ridículo.

Obviamente que as alterações climáticas são um tema de agenda global, é claro que alguns dos líderes internacionais são pouco mais do que boçais, mas a cena descrita atrás é má demais para ser verdade e deixa qualquer um, muito preocupado com o futuro do Planeta. É assim que nascem partidos radicais que defendem um SNS para animais e que ignóbeis chegam ao poder de potências mundiais.


  • Director: Lino Vinhal
  • Director-Adjunto: Luís Carlos Melo

Todos os direitos reservados Grupo Media Centro

Rua Adriano Lucas, 216 - Armazém D Eiras - Coimbra 3020-430 Coimbra

Site optimizado para as versões do Internet Explorer iguais ou superiores a 9, Google Chrome e Firefox

Powered by DIGITAL RM

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com