26 de Agosto de 2019 | Quinzenário Regional | Diário Online
PUBLICIDADE

Soure: São Tiago é o mote para dias de muita animação

18 de Julho 2019

Soure vive, a partir já da noite desta sexta-feira (19), um fim-de-semana de forte animação, com as festas de São Tiago, em torno das quais decorre um vasto programa de iniciativas, de entre as quais se destaca a realização de mais uma edição da Mega Esplanada.

Há um ano, a Junta de Freguesia de Soure pôs em marcha a revitalização dos festejos em honra do padroeiro da vila. “Durante centenas de anos estas foram as festas de Soure, mas com o tempo foram-se diluindo e perderam importância, dado também a evidência que o S. Mateus passou a ter a partir dos anos 40 do século passado”, refere o presidente da Junta, Santos Mota.

“Nós estamos a procurar, numa parceria coesa envolvendo Junta, Associação Empresarial e Município, dar a estas festas a dignidade que elas merecem, dentro dos limites possíveis, com a preocupação de gradualmente ir melhorando de ano para ano”, salienta o autarca.

O programa festivo abre esta sexta-feira (19), com o início da Mega Esplanada e a oportunidade de jantar nas esplanadas do centro urbano para depois apreciar o desfile das marchas populares, a partir das 21h00.

“Não são apenas umas marchas, são as marchas da igualdade, são uma preocupação social e humana de haver um sentido de inclusão”, frisa Santos Mota, sublinhando a presença de grupos de instituições de “defesa das pessoas com vulnerabilidade”.

Pelas ruas da vila irão desfilar as marchas da Casa de Saúde Rainha Santa Isabel (Condeixa), APPACDM de Soure, CERCIPOM de Pombal, APPC de Coimbra, Santa Casa da Misericórdia de Soure, Manjericos de Santo António da Freguesia de Vinha da Rainha, Grupo Artes de Palco de Vila Nova de Anços, Centro Recreativo de Cegonheira (Antanhol, Coimbra) e União Desportiva de Casével (Condeixa).

“A nossa sociedade precisa de ser abanada e despertada e temos que fomentar a inclusão através da prática e não apenas da teoria”, frisa o autarca.

Além da mostra de artesanato, o programa inclui ainda, este sábado (20) à noite, o XX Festival de Folclore da Santa Casa da Misericórdia de Soure, com a participação dos ranchos folclóricos de S. Guilherme (Alta Estremadura), Lavadeiras da Trofa (Douro Litoral), Típico Sambrasense (Algarve) e da Santa Casa da Misericórdia de Soure (Beira Litoral).

No domingo (21), pelas 9h00, realiza-se mais uma Feira Sem Regras, na Praça da República, e tem início o Encontro de Viaturas e Motorizadas Clássicas. Para a tarde está programado o XVI Encontro de Danças e Cantares da APPACDM de Soure.

Surpreendido com a boa adesão em 2018, o presidente da Junta de Freguesia, Santos Mota, tem a expectativa de que este ano “Soure seja invadida por muita gente que abrilhante o certame”.

 

Mega Esplanada serve borrego

Os almoços e jantares do fim-de semana são nas esplanadas do centro urbano, integradas na 8.ª edição da Mega Esplanada, dinamizada pela Associação Empresarial de Soure (AES) em parceria com outras entidades.

Para esta edição, a AES lançou o desafio aos cinco restaurantes participantes e a outros tantos cafés, bares e pastelarias para apresentarem um prato com um produto regional, e assim o evento agrega o ‘Fim de Semana-do-Borrego’. “Para além dos outros pratos habituais – leitão assado, bacalhau com batata a murro, polvo à lagareiro, frango, arroz de cabidela, entre outros -, todos têm um ou mais pratos desta iguaria tradicional da Serra de Sicó. Quem aprecia este prato vai deliciar-se, quem não aprecia tem outras opções de qualidade”, assegura Carlos Mendes, presidente daquela associação, sublinhando que a Mega Esplanada é uma iniciativa “já esperada anualmente, quer por parte da restauração, quer pelos visitantes”.

“Esperamos que os restaurantes deste centro urbano implementem o borrego como prato habitual dos seus menus”, refere o dirigente.

Para petiscar, não faltam as pataniscas de bacalhau, moelas, torresmos ou ossos cozidos, isto para além da doçaria local que vai do pão-de-ló, aos biscoitos de azeite, barrigas de freira ou o característico arroz doce.

A realização do certame sempre no terceiro fim-de-semana de Julho “coincide com muitos outros eventos, festas locais, festivais, etc., no entanto, apesar desta partilha de visitantes, continua a haver razões para estarmos satisfeitos. Trazer visitantes ao centro urbano de Soure é sempre positivo. Além da visita gastronómica e festiva podem sempre fazer uma visita às obras da rua Alexandre Herculano, que está a ficar muito mais atractiva”, afirma o empresário.

Sobre a integração do festival gastronómico nas festas de São Tiago e a envolvência de várias entidades e instituições, Carlos Mendes salienta que “quando todos trabalham para o mesmo fim, que é promover e trazer pessoas a visitar Soure, é normal que surjam estas parcerias saudáveis”.

O presidente da AES tem a expectativa de que a Mega Esplanada fomente “o encontro e o convívio saudável de todos os que nos visitam. Este ano há uma nova iguaria e esperamos que os apreciadores saiam de Soure com vontade de voltar, de preferência com mais amigos e familiares a acompanhar”.

 

Conceito a repensar

O presidente da Câmara de Soure insiste que o “conceito” da Mega Esplanada deve ser repensado. “À medida que vamos fazendo a regeneração urbana, temos também que ir adaptando o conceito. Penso que Soure tem de promover a sua actividade de artesanato, da gastronomia e do mercado local de outra forma”, sustenta Mário Jorge Nunes.

“Para este ano ainda não foi encontrada outra opção e vamos continuar a insistir nesta. Com as festas de São Tiago, fruto da parceria com a Junta de Freguesia de Soure, há um programa variado que vai chamar milhares de pessoas, mas é um produto que merece ser estudado a breve trecho, porque também cria algum sentimento de injustiça com o resto da restauração do concelho”, afirma o autarca, para quem “há um conjunto muito pequeno de beneficiários face ao investimento que é feito”.

Mário Jorge Nunes mostra-se convencido que “há condições para, com a junta de freguesia, a associação empresarial e município, irmos melhorando este modelo”. “Tudo farei para que no próximo ano haja uma alteração substancial deste modelo, embora mantendo o calendário da sua realização”, frisa o autarca.

LUÍS CARLOS MELO


  • Director: Lino Vinhal
  • Director-Adjunto: Luís Carlos Melo

Todos os direitos reservados Grupo Media Centro

Rua Adriano Lucas, 216 - Armazém D Eiras - Coimbra 3020-430 Coimbra

Site optimizado para as versões do Internet Explorer iguais ou superiores a 9, Google Chrome e Firefox

Powered by DIGITAL RM

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com