26 de Maio de 2019 | Quinzenário Regional | Diário Online
PUBLICIDADE

Soure: Entre quinta-feira e domingo, vila templária recria doação do castelo

13 de Março 2019

Soure assinala os 890 anos da confirmação da doação do Castelo local aos templários, numa comemoração que terá início amanhã (14) e se prolonga até domingo (17), incluindo um arraial templário, de portas abertas ao público.

“A aposta nos templários é uma temática que Soure deve incrementar e trazer para a ordem do dia, porque tem a ver com a sua história, com a história do seu castelo e da sua fundação”, defende o presidente da Câmara, Mário Jorge Nunes.

O castelo de Soure foi doado à Ordem do Templo, ordem militar de cavalaria, pela condessa D. Teresa, acto que o seu filho, D. Afonso Henriques, comprovou em 1129. Os freires templários fizeram de Soure a casa-mãe de um vasto domínio cuja importância estratégica assentava no facto deste castelo se estruturar em torno de uma grande via de acesso ao norte, a velha estrada romana que ligava Olissipo (Lisboa) a Bracara Augusta (Braga). Terá sido D. Gualdim Pais, mestre da Ordem do Templo, o responsável por uma das mais importantes fases de construção do castelo de Soure.

Amanhã à tarde (17h00), realiza-se uma sessão evocativa daquela data, com a apresentação do livro “Os Templários em Soure, 1128-1309”, da autoria do historiador sourense Fernando Tavares Pimenta.

Na ocasião será ainda entregue às Forças Armadas Portuguesas (FAP) um diploma e medalha de honra do município, pela colaboração prestada aquando da passagem da tempestade “Leslie” em Outubro do ano passado.

As FAP ofereceram a Soure uma antiga viatura blindada (Chaimite), desactivada, que passará a constituir um monumento de homenagem àquela instituição nacional, perpetuado no Parque dos Bacelos e inaugurado também amanhã, pelas 16h00, a abrir o programa evocativo em curso até domingo.

Para sexta-feira, ao final da tarde, está marcada a abertura de uma exposição de armaria, no Castelo, onde sábado, às 15h00, abre portas o arraial templário que decorrerá até domingo. Mesas pedagógicas, “tabernas” e treinos de esgrima dos homens de armas são motivos de atracção, destacando-se ainda no sábado (21h30) a recriação da entrega por D. Afonso Henriques do Castelo de Soure à Ordem do Templo.

“O público terá entrada gratuita e oportunidade de interagir com a feira medieval, com a representação cénica à volta dos templários”, convida Mário Jorge Nunes, para um fim-de-semana de “regresso ao passado” na vila templária.

Ainda no âmbito da vila templária e numa aposta turística, Soure vai aderir à Associação de Turismo Militar Português, como o TERRAS DE SICÓ noticiou anteriormente, faltando apenas a formalização oficial que ocorrerá oportunamente.

A referida associação tem como missão o desenvolvimento do turismo militar em Portugal, a promoção, divulgação e preservação do património histórico e militar português, a promoção e a realização de eventos no âmbito do turismo militar, bem como o desenvolvimento de uma Rede Nacional de Roteiros de História Militar, integrando e estruturando a oferta turística do património militar nacional.


  • Director: Lino Vinhal
  • Director-Adjunto: Luís Carlos Melo

Todos os direitos reservados Grupo Media Centro

Rua Adriano Lucas, 216 - Armazém D Eiras - Coimbra 3020-430 Coimbra

Site optimizado para as versões do Internet Explorer iguais ou superiores a 9, Google Chrome e Firefox

Powered by DIGITAL RM