17 de Julho de 2024 | Quinzenário Regional | Diário Online
PUBLICIDADE

Pombal: Festival Ti Milha espera “melhor edição de sempre”

7 de Julho 2024

Branko, Fogo Fogo e Scúru Fitchádo são alguns dos nomes mais sonantes, mas há mais, muito mais: Jhon Douglas, Grand Sun e Margo juntam-se a António Cova, Semibreves, Thispage, Lonely Low Rosa, Os Calipos, Dj Phill e La Gazelle Portuguesa para abrilhantar o palco de um festival que é muito mais que um simples festival de Verão: falamos do Ti Milha, pois claro!

Assim, entre 19 e 21 de Julho todos os caminhos vão dar ao Parque de Merendas da Ilha, na União de Freguesias de Freguesia de Guia, Ilha e Mata Mourisca. Para a edição deste ano, espera-se “a melhor edição de sempre do Ti Milha, com um maior investimento financeiro, com artistas maiores, mais arte e um ambiente ainda melhor para os festivaleiros”, e garante a organização, a cargo da Associação Recreativa, Cultural e de Promoção Social (ARCUPS), que admite estar “comprometida em superar as expectativas dos visitantes, oferecendo uma experiência enriquecedora e memorável”.

Como já deu para perceber, para além da música, há muito para ver e fazer, com uma “uma ampla gama de actividades”, onde os visitantes podem “desfrutar de instalações artísticas, cinema, teatro, workshops, conversas, xadrez, dança, tatuagens, puzzle games e um mega piquenique”, assegurando que em todos os momentos “há sempre algo interessante e envolvente para todos os participantes”.

E já que falamos em novidades, a organização revela que para este ano “estão previstas melhorias significativas nas infra-estruturas: comparando com o ano passado, haverá melhores condições para o público, com bares mais organizados, mais restaurantes, mais arte exposta, melhores instalações sanitárias, tanto no festival como no campismo, melhores condições para os artistas e maior segurança”.

 O mundo na Ilha

E se pensarmos que esta é (apenas) a sétima edição do evento, é possível perceber uma “notável” evolução, sendo que com a dinamização do Ti Milha, por parte da ARCUPS existem “dois grandes objectivos: ‘Mostrar a Ilha ao mundo, e trazer o mundo à Ilha’ e ser um festival que proporciona bons momentos de festa e animação ao seu público”.

Objectivos esses, que reflectem a essência do festival: “um ponto de encontro para pessoas de várias partes, promovendo intercâmbio cultural e diversão”.

Questionados sobre o que procuram os visitantes do festival, a ARCUPS não tem duvidas que que “os visitantes do Ti Milha procuram, acima de tudo, festa e animação: este festival oferece uma experiência única, fora do circuito de festivais comerciais, proporcionando um ambiente alternativo e autêntico”, e por aqui, “os festivaleiros têm a oportunidade de aceder a um evento rico em arte e cultura, com uma diversidade significativa de actividades para várias idades e interesses”, que incluem não só música, mas também teatro, cinema, workshops, conversas e amostras de arte, sem esquecer que o festival “oferece a possibilidade de escapar aos centros urbanos e desfrutar de um espaço bonito e natural”.

De ano para ano, é possível assistir ao crescimento do evento, no entanto, a organização garante que mantém uma preocupação constante em não comprometer a qualidade da experiência oferecida ao público. Portanto, “o limite do festival será sempre definido pelo espaço, pelas condições e pelas infra-estruturas disponíveis”. Afinal, “a prioridade é garantir boas condições e uma experiência positiva para todos os festivaleiros, sem sobrelotar o evento”.

Os bilhetes estão à venda em www.timilha.pt e estão disponíveis com preços a partir dos 15 euros, para o passe geral simples.

ANA LAURA DUARTE

[NOTÍCIA DA EDIÇÃO IMPRESSA]

 


  • Director: Lino Vinhal
  • Director-Adjunto: Luís Carlos Melo

Todos os direitos reservados Grupo Media Centro

Rua Adriano Lucas, 216 - Armazém D Eiras - Coimbra 3020-430 Coimbra

Site optimizado para as versões do Internet Explorer iguais ou superiores a 9, Google Chrome e Firefox

Powered by DIGITAL RM