18 de Julho de 2024 | Quinzenário Regional | Diário Online
PUBLICIDADE

Ourém: uma jornada ao Algar da Malhada de Dentro

7 de Julho 2024

Ourém será o cenário de uma expedição arqueológica inédita, a ocorrer entre os dias 12 e 14 de Julho, no Algar da Malhada de Dentro.

Localizado em Bairro, na freguesia Nossa Senhora das Misericórdias, é um dos maiores algares da região e também um sítio de relevância para a arqueologia. Este é o motivo que leva o projecto MEDICE II a querer desenvolver uma intervenção mais profunda no local. Durante três dias, uma equipa de arqueólogos e antropólogos enfrentará o desafio de viver e trabalhar a cerca de 100 metros de profundidade, com o objectivo de recolher e estudar vestígios do passado humano.

A descoberta

O Algar da Malhada de Dentro tem sido explorado pelo Centro de Estudos e Actividades Especiais (CEAE) e foi numa dessas incursões que detectaram a presença de um novo curso de galerias que viria a dar acesso a uma sala repleta de ossos humanos. Tal situação despertou “curiosidade e interesse”, tendo o grupo entrado em contacto com elementos da coordenação do projecto MEDICE. Foi em conjunto, que em 2023, acederam ao local, para o desenvolvimento de prospecção e avaliação prévia dos vestígios. “Estava previsto 12 horas somente para irmos ver o local e regressarmos” explica Cláudio Monteiro, membro do Centro de Investigação de Ciências Históricas, um dos investigadores que irá pernoitar na cavidade.

Desafios e logística 

De acordo com Alexandra Figueiredo, investigadora do Centro de Geociências (FCT) e professora no Instituto Politécnico de Tomar, “o acesso ao algar é feito por uma impressionante vertical de 54 metros, seguido de um complexo trajecto de poços ascendentes e descendentes e passagens estreitas”. “Chegar ao local não é fácil” refere, “sendo impossível desenvolver esse trajecto diariamente e realizar o trabalho de escavação”, por esse motivo a equipa predispôs-se a encontrar uma solução, passando por viver na cavidade. O período de três dias foi o “considerado razoável, por questões de higiene e trabalho previsto para o estudo preliminar dos vestígios observados” completa Cláudio Monteiro. O projecto MEDICE II que também é coordenado por Adolfo Silveira, da Universidade Autónoma de Lisboa pretende para além de outros objectivos “percepcionar quais os comportamentos e rituais na pré-história recente na região” explica, “sendo as cavidades lugares que eram escolhidas para a realização de cultos por estas comunidades”.

A logística necessária para garantir o sucesso da campanha tem sido meticulosamente planeada, desde a alimentação, as devidas autorizações das entidades de tutela, a metodologia de trabalho de escavação, exumação e acondicionamento dos elementos que serão transportados para a superfície para depois serem estudados. A equipa de arqueologia será apoiada por uma equipa de espeleólogos profissionais do CEAE que assegurarão o processo de deslocação e segurança na cavidade.

Preparação física e científica

Apesar dos desafios, o entusiasmo fala mais alto: “tem sido uma aventura não só por esta dinâmica de organização que é nova para nós, mas também pelo esforço físico e mental que teremos de enfrentar” refere o antropólogo Daniel Alves.

Durante estes três dias, o grupo vai permanecer totalmente isolado do ‘mundo’, a cerca de 100 metros de profundidade, e por ali vai comer, dormir e trabalhar.

A expectativa “é que os achados contribuam significativamente para a compreensão dos cenários culturais e paleodemográficos do passado”, reforça a investigadora Alexandra Figueiredo.

Apresentação ao público

A equipa, ainda que de forma preliminar, está a organizar o II Seminário “Vem conhecer a tua tetra avó” que se realiza a 20 de Julho, pelas 15h00, na Junta de Freguesia de Alburitel, para apresentar o projecto.

ANA LAURA DUARTE

[NOTÍCIA DA EDIÇÃO IMPRESSA]


  • Director: Lino Vinhal
  • Director-Adjunto: Luís Carlos Melo

Todos os direitos reservados Grupo Media Centro

Rua Adriano Lucas, 216 - Armazém D Eiras - Coimbra 3020-430 Coimbra

Site optimizado para as versões do Internet Explorer iguais ou superiores a 9, Google Chrome e Firefox

Powered by DIGITAL RM