18 de Maio de 2024 | Quinzenário Regional | Diário Online
PUBLICIDADE

Alvaiázere: Parque Botânico da Mata do Carrascal convida a explorar biodiversidade

6 de Abril 2024

O Dia Mundial da Árvore, assinalado a 21 de Março, foi o escolhido para “colocar à disposição dos alvaiazerenses” o Parque Botânico da Mata do Carrascal. Com cerca de 15 hectares de pura biodiversidade, e mais de 3,5 quilómetros de percursos visitáveis, o novo espaço espera, ainda, “atrair muitos turistas”.

A inauguração do espaço resulta de um “investimento superior a 500.000 euros, financiado em cerca de 300.000 euros”, revela João Paulo Guerreiro, presidente da Câmara Municipal de Alvaiázere, enquanto explica que “o projecto foi realizado em parceria com o Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF)”, tendo sido desenhado pela arquitecta e antiga presidente da autarquia, Célia Marques.

Para o edil alvaiazerense, “um parque botânico é um projecto sempre inacabado”, e por isso “o que nós estamos aqui a fazer hoje não é o fim de nada”, é antes, “o começo de uma infra-estrutura que vai ter que ser mantida e que vai evoluir como evoluem as árvores: vai crescer, vai ter que ser regada, podada, vai ter que ser plantada”, portanto “vamos sempre ter um carinho muito especial por este espaço, e tentar melhorá-lo à medida que o tempo passa”, assegura.

Dando conta de que “a Mata do Carrascal antes de ser um parque botânico já era um espaço identitário”, onde “todos nós temos memórias de bons momentos, e a relação do espaço com a comunidade sempre foi muito próxima”, o autarca espera, agora, que o espaço “venha a atrair muitos turistas”.

De acordo com João Paulo Guerreiro, o “projecto foi de difícil execução” e de “muitos constrangimentos”, mas que “acabaram por torná-lo mais rico e mais adequado àquilo que é este território”. Desta forma, o Parque Botânico foi projectado com o objectivo de dar resposta a três valências: de lazer, turística e pedagógica, uma vez que “estamos muito próximos das escolas, e os nossos alunos podem aprender mais sobre a nossa identidade”.

O momento contou com a presença de Fátima Araújo Reis, directora regional do Centro do ICNF, que aproveitou a cerimónia para enaltecer o trabalho desenvolvido naquela área, demonstrando que “é um projecto com a qual o instituto se identifica, não só por sermos autoridade florestal mas também autoridade da conservação da natureza”.

Durante a inauguração do Parque Botânico houve ainda tempo para a plantação de árvores, poesia e… uma visita ao moinho, um dos ícones da Mata do Carrascal e cartão-de-visita do concelho e vila de Alvaiázere, localizado na zona mais alta daquele espaço verde. Recorde-se que o edificado foi substituído, em 2021, tendo em conta que o antigo moinho se apresentava em “elevado estado de degradação”. Assim, o município “procedeu à construção de um novo moinho, respeitando integralmente o modelo construtivo desta tipologia, em madeira, que tem a singularidade de toda a estrutura poder rodar, para melhor exposição à força motriz do vento”, num investimento integralmente financiado pelo orçamento da Câmara Municipal, que custou mais de 76.000 euros.

Alvaiázere compromete-se com turismo sustentável

O momento de inauguração do Parque Botânico da Mata do Carrascal foi ainda aproveitado para a assinatura da Carta de Compromisso com o Turismo Sustentável, firmada entre o município alvaiazerense e a entidade certificadora Biosphere Portugal. “Esta iniciativa reforça o compromisso da autarquia em promover um desenvolvimento turístico que seja economicamente viável, socialmente inclusivo, culturalmente enriquecedor e ambientalmente responsável”, destaca a edilidade. De acordo com Patrícia Araújo, responsável pela entidade certificadora, a iniciativa será “materializada em acções em prol da sustentabilidade” do território, passando agora a ser mais sustentável tanto para os seus habitantes como para quem o visita. Neste sentido, o Município “compromete-se a sensibilizar e cooperar com todos os agentes envolvidos, desenvolver projectos exemplares de turismo sustentável e valorizar o património cultural e natural do destino”, remata.

ANA LAURA DUARTE

[NOTÍCIA DA EDIÇÃO IMPRESSA]


  • Director: Lino Vinhal
  • Director-Adjunto: Luís Carlos Melo

Todos os direitos reservados Grupo Media Centro

Rua Adriano Lucas, 216 - Armazém D Eiras - Coimbra 3020-430 Coimbra

Site optimizado para as versões do Internet Explorer iguais ou superiores a 9, Google Chrome e Firefox

Powered by DIGITAL RM