14 de Junho de 2024 | Quinzenário Regional | Diário Online
PUBLICIDADE

Região de Leiria aposta na mobilidade entre concelhos

1 de Fevereiro 2024

A Comunidade Intermunicipal da Região de Leiria (CIMRL) assinalou esta semana dez anos e o objectivo é uma aposta forte na mobilidade, criando ligações entre os principais concelhos, disse à agência Lusa o seu presidente.

“Estamos fortemente empenhados naquilo que é o planeamento das ligações entre os principais concelhos, de modo a criar condições de mobilidade mais eficazes e mais sustentáveis nos próximos tempos”, revelou Gonçalo Lopes.

O presidente da CIMRL exemplificou com o autocarro Rápida, que liga Leiria e Marinha Grande: “Mas estamos também a preparar um estudo que avalie as ligações rodoviárias entre Leiria, Marinha Grande, Batalha, Porto de Mós e Pombal. No decorrer dos próximos anos, haverá uma melhoria significativa na mobilidade e no transporte público da região”.

Para Gonçalo Lopes, estes dez anos de comunidade intermunicipal têm vindo a assumir um “papel preponderante na estratégia de desenvolvimento dos municípios, não só na gestão dos fundos comunitários, mas também naquilo que são as suas competências nas áreas da protecção civil, da mobilidade, da educação e do turismo”.

O também presidente da Câmara de Leiria (PS) assumiu que a CIMRL tem sido um parceiro estratégico e decisivo no desenvolvimento dos municípios que a integram, com relevo para os territórios do interior da região.

Gonçalo Lopes adiantou que a CIMRL está a fazer a gestão das verbas do novo quadro comunitário 2030.

“É uma grande responsabilidade, porque é um pacote financeiro que os municípios necessitam muito para desenvolver a sua oferta educativa, social e económica”.

O autarca destacou também as políticas de mobilidade, “onde se antevê nos próximos anos a construção de alta velocidade e também a melhoria das redes rodoviárias do transporte público”.

“A CIMRL tem um papel cada vez mais importante naquilo que é a gestão da protecção civil, em especial nos territórios com grandes áreas florestais, onde é necessário providenciar não só com equipamentos de combate a incêndios, mas também toda a estratégia de prevenção”, acrescentou.

Gonçalo Lopes salientou também o papel da CIMRL nos municípios que foram afectados pelos incêndios em 2017: “Hoje, a CIMRL, é uma fonte de desenvolvimento destes concelhos e, por isso, tem estado sempre presente naquilo que são as estratégias municipais de desenvolvimento”.

O autarca salientou que a CIMRL tem tido também um papel muito importante no desenvolvimento económico dos concelhos mais industriais.

Gonçalo Lopes revelou ainda que está a ser equacionada a mudança da sede da CIMRL para o centro de Leiria, que estará numa zona central e visível, com capacidade de crescimento.

“Estamos a consultar vários imóveis que cumpram com estas características”, afirmou, ao referir que o objetivo é mudar de instalações este ano.

Um dos marcos para 2024 é a formalização dos apoios do PT 2030.

“Fomos das comunidades intermunicipais que mais rápido conseguiu estabelecer esse entendimento com a CCDR [Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional] e será algo marcante. No decorrer da Bolsa de Turismo em Lisboa está prevista uma acção que celebra não só o território, mas também o promova como destino turístico”, revelou.

A Comunidade é composta pelos Municípios de Alvaiázere, Ansião, Batalha, Castanheira de Pera, Figueiró dos Vinhos, Leiria, Marinha Grande, Pedrógão Grande, Pombal e Porto de Mós, território com 2.500 quilómetros quadrados e que regista uma população residente de cerca de 300 mil habitantes.

Lusa


  • Director: Lino Vinhal
  • Director-Adjunto: Luís Carlos Melo

Todos os direitos reservados Grupo Media Centro

Rua Adriano Lucas, 216 - Armazém D Eiras - Coimbra 3020-430 Coimbra

Site optimizado para as versões do Internet Explorer iguais ou superiores a 9, Google Chrome e Firefox

Powered by DIGITAL RM