27 de Fevereiro de 2024 | Quinzenário Regional | Diário Online
PUBLICIDADE

Linha do Oeste: Modernização do troço Caldas da Rainha-Louriçal com atraso “inaceitável”

5 de Fevereiro 2024

A Comissão para a Defesa da Linha do Oeste (CPDLO) considera inaceitável o atraso na abertura do concurso para a modernização e electrificação do troço Caldas da Rainha/Louriçal, anunciada pela Infraestruturas de Portugal (IP) em Junho.

Em Junho de 2023, “os responsáveis pela IP, SA disseram que era uma questão de semanas, que tinham toda a documentação preparada para o lançamento do concurso e que vinha aí a inclusão da Linha do Oeste na rede transeuropeia de transporte”, refere a CPDLO num comunicado enviado hoje, criticando o facto de, “seis meses depois, tudo estar na mesma”.

“Não há concurso aberto e, muito menos, linha modernizada e electrificada, verificando-se atrasos em cima de atrasos”, lamenta a comissão.

Na nota, a comissão classifica o atraso na abertura do concurso para o projecto de modernização e electrificação da Linha do Oeste, no troço entre as Caldas da Rainha e Louriçal, como “inaceitável”, lembrando que foi “prometida há mais de meio ano pelo Governo e pela Infraestruturas de Portugal”.

Para a CPDLO, o adiamento da obra “representa manter um mau serviço para os utentes, mais lento e com menor cadência de horários nas ligações ferroviárias entre as Caldas da Rainha e Coimbra ou Figueira da Foz”, bem como “manter uma situação de descontinuidade na ligação entre Lisboa e Coimbra pela Linha do Oeste”.

Quando o troço entre Meleças e Caldas da Rainha estiver electrificado, acrescenta a comissão, significará ainda “não ter ligação à Linha de Alta Velocidade, em Leiria, quando a mesma estiver pronta”.

No comunicado enviado às redacções a CPDLO manifesta “sérias dúvidas” de que a modernização e electrificação do troço entre Meleças e Caldas da Rainha fique concluído no primeiro semestre deste ano, data com que “o Governo se comprometeu perante esta comissão, na pessoa do secretário de Estado das Infraestruturas”.

O cumprimento do prazo “não irá ser possível se o ritmo das obras não aumentar significativamente”, sustenta a comissão no comunicado, insistindo que “as obras públicas não podem ter os prazos de conclusão sucessivamente adiados, como acontece no caso da Linha do Oeste, com um claro prejuízo para o interesse público”.

A CPDLO alerta ainda para a urgência da renovação do material circulante na linha onde, “de há uns meses para cá, se avolumam as avarias das automotoras espanholas [as ‘camelas’]”, que estão a garantir o serviço”.

Uma situação que “tende a agravar-se” já que “os atrasos de horas e as supressões devido a estas avarias, por vezes mais do que uma por dia” resultam em “prejuízos irrecuperáveis para os utentes e afastam as populações da utilização do comboio, devido à falta de credibilidade do serviço”, lê-se no comunicado.

Daí que, a par com as conclusão das obras, “importa também apressar o fabrico das novas composições destinadas à Linha do Oeste, para garantir um serviço público de transporte de qualidade e que vá ao encontro das necessidades das populações”, defende a comissão.

A agência Lusa questionou a Infraestruturas de Portugal sobre o atraso no lançamento do concurso, mas não obteve até ao momento esclarecimentos por parte da empresa.

O projecto de modernização da Linha do Oeste (Sintra/Figueira da Foz) está dividido em duas empreitadas, sendo a primeira a de electrificação e modernização do troço entre Mira Sintra-Meleças (Sintra) e Torres Vedras, num investimento de 61,7 milhões de euros.

A segunda consiste na modernização e electrificação do troço entre Torres Vedras e Caldas da Rainha, orçada em 40 milhões de euros.

Contudo, o investimento global é de 160 milhões de euros, incluindo expropriações, de acordo com a empresa.

Lusa


  • Director: Lino Vinhal
  • Director-Adjunto: Luís Carlos Melo

Todos os direitos reservados Grupo Media Centro

Rua Adriano Lucas, 216 - Armazém D Eiras - Coimbra 3020-430 Coimbra

Site optimizado para as versões do Internet Explorer iguais ou superiores a 9, Google Chrome e Firefox

Powered by DIGITAL RM