14 de Junho de 2024 | Quinzenário Regional | Diário Online
PUBLICIDADE

Condeixa: Câmara aumenta apoio financeiro anual aos Bombeiros Voluntários para 254.500 euros

4 de Dezembro 2023

A Câmara Municipal de Condeixa e a Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Condeixa celebraram na passada sexta-feira um protocolo de colaboração que sobe para 254.500 euros o apoio global concedido anualmente à corporação.

Este novo acordo representa “um passo significativo na concretização do processo de cooperação operacional, logística e financeira”, destacou Nuno Moita, presidente da Câmara Municipal de Condeixa, durante a cerimónia comemorativa do 46.º aniversário dos Bombeiros Voluntários locais, ocasião em que foi efectuada a assinatura do protocolo.

“O protocolo que assinamos hoje [dia 1 de Dezembro], num dia tão especial para os bombeiros, vai permitir aumentar a operacionalidade do Corpo de Bombeiros da Associação Humanitária, enquanto unidade responsável pela resposta às operações de protecção e socorro na área geográfica do concelho de Condeixa e na sustentação logística das operações no âmbito do SIOPS, o Sistema Integrado de Operações de Protecção e Socorro”, acrescentou o edil.

Na prática, este protocolo materializa um apoio financeiro anual de 154.500 euros a conceder aos Bombeiros de Condeixa, que se somam aos 70.000 euros que já são concedidos para financiar as duas Equipas de Intervenção Permanente actualmente em funcionamento, e aos 30.000 euros que a Câmara Municipal transfere anualmente em compensação pela utilização do Cine-Teatro de Condeixa. Assim, a autarquia passa a conceder aos Bombeiros Voluntários um apoio global de cerca de 254.500 euros por ano, o que representa um aumento de cerca de 65.000 euros em relação ao acordo anterior.

“Estamos a falar de um apoio muito significativo, que representa um esforço enorme para o orçamento municipal”, sublinhou Nuno Moita, ao mesmo tempo que elogiou o “exemplo de coragem” e agradeceu o “serviço inestimável” que os Bombeiros de Condeixa prestam à comunidade.

Na mesma ocasião, o presidente da Câmara reafirmou o compromisso assumido anteriormente de apoiar financeiramente a construção do novo quartel de Bombeiros.

“Compreendemos que estes processos são morosos, difíceis, sempre cheios de contratempos – lidamos com esse cenário diariamente na Câmara Municipal, os concursos públicos nem sempre correm como desejamos -, mas o nosso desejo é que consigam o mais rapidamente possível finalizar a parte burocrática que compete à Associação de Bombeiros. Da parte da Câmara Municipal aguardamos ansiosamente por esse momento para que possamos, em definitivo, avançar com o apoio financeiro que está prometido para a construção do novo quartel. É um sonho vosso, mas é sobretudo um sonho de todos os condeixenses”, disse Nuno Moita.

No seu discurso, o edil lembrou ainda a existência de um programa de benefícios sociais, alargado recentemente, destinados aos bombeiros, nomeadamente a atribuição de bolsas de estudo, no valor de 500 euros, aos bombeiros que se encontrem a frequentar o ensino superior, o reembolso de 50% da taxa do Imposto Municipal sobre Imóveis (IMI), até ao máximo de 500 euros, o acesso gratuito a equipamentos municipais desportivos e culturais e aos transportes urbanos da UrbCondeixa, ao reembolso de 50% do valor da tarifa da água, à isenção do pagamento de ramal de ligação à rede pública, entre outros benefícios.

Relativamente ao novo protocolo de colaboração assinado, o acordo prevê a instalação de um conjunto de serviços operacionais, nomeadamente uma Sala de Operações e Comunicações, a funcionar 24 horas por dia, por onde passa toda a informação operacional e onde possam ser registadas e encaminhadas, para os serviços competentes da Câmara.

Está ainda prevista uma Força Mínima de Intervenção Operacional, com as duas equipas de intervenção permanente, capaz de assegurar o despacho de meios de intervenção num tempo médio inferior a 3 minutos de dia e 4 minutos de noite e garantir a chegada ao local da ocorrência com meios de primeira intervenção em menos de 10 minutos.

Neste protocolo está também previsto um apoio para garantir a existência de uma frota de veículos, equipamentos de protecção e socorro adequada às necessidades do Município, o apoio logístico e sustentação das operações de protecção e socorro; e uma compensação para colaborar com o Serviço Municipal de Protecção Civil em várias operações.


  • Director: Lino Vinhal
  • Director-Adjunto: Luís Carlos Melo

Todos os direitos reservados Grupo Media Centro

Rua Adriano Lucas, 216 - Armazém D Eiras - Coimbra 3020-430 Coimbra

Site optimizado para as versões do Internet Explorer iguais ou superiores a 9, Google Chrome e Firefox

Powered by DIGITAL RM