17 de Julho de 2024 | Quinzenário Regional | Diário Online
PUBLICIDADE

Soure:Cercal Rock celebra bodas de prata com “cartaz arrojado”

7 de Novembro 2022

Em Novembro o frio já se faz sentir, e na “culturalmente dinâmica” aldeia do Cercal, no concelho de Soure, espera-se pela “noite mais fria do ano” para aquecer corpos e almas com muita música nacional, com a realização de mais uma edição do Cercal Rock, “um festival de música destinado a promover novas bandas nacionais, proporcionando-lhes boas condições do ponto de vista técnico e logístico, de forma a que estas possam mostrar o seu trabalho num contexto digno”, anuncia João Paulo Castanheira, membro da banda Balbúrdia e fundador do festival. O evento tem data marcada para 19 de Novembro, a partir das 22h00, no salão da Banda do Cercal.

O Cercal Rock, realizado pela primeira vez em 1997 pela mão dos Balbúrdia, passou a ser, desde 2014, dinamizado por uma comissão de organização constituída no seio da Banda do Cercal, que entendeu reerguer o festival, dando-lhe “um novo alento, tornando-o um projecto mais ambicioso e arrojado”.

Passados 25 anos, o festival celebra este ano bodas de prata. Para o fundador do projecto, o melhor presente que a organização poderia receber “era ter uma grande afluência do público e uma casa cheia”, para receber as bandas de The Duke of Speed, oriundos de Buarcos, Corte Real, o projecto a solo de António Corte-Real, guitarrista dos UHF, os conimbricenses The Twist Connection, e a prata da casa, os próprios Balbúrdia.

De acordo com João Paulo Castanheira, “o salão tem capacidade para cerca de 500 pessoas, e já tivemos edições em que a lotação esgotou”, desta forma “repetir o feito era um grande incentivo, não só para a organização como para as próprias bandas, que sendo bandas com muita qualidade musical, lutam para subir à primeira divisão da música nacional”, futebolisticamente falando.

Sendo a organização “optimista por natureza”, as “expectativas para o festival são elevadas”, afinal, “apostámos num cartaz ambicioso”, onde o objectivo primordial é dar “visibilidade a estes projectos emergentes”, que procuram no panorama musical português um espaço para crescer.

E se a noite se espera “preferencialmente” fria, a organização adianta que “estão a ser preparadas várias surpresas” para aquecer o ambiente.


  • Director: Lino Vinhal
  • Director-Adjunto: Luís Carlos Melo

Todos os direitos reservados Grupo Media Centro

Rua Adriano Lucas, 216 - Armazém D Eiras - Coimbra 3020-430 Coimbra

Site optimizado para as versões do Internet Explorer iguais ou superiores a 9, Google Chrome e Firefox

Powered by DIGITAL RM