17 de Julho de 2024 | Quinzenário Regional | Diário Online
PUBLICIDADE

Coimbra: Dois jovens condenados a prisão efectiva por violações no Parque Verde

11 de Novembro 2022

O Tribunal condenou hoje dois jovens a penas de prisão de 12 anos e 8 anos e seis meses, por vários assaltos e violações na margem esquerda do Mondego, no Parque Verde, em Coimbra, entre Dezembro de 2021 e Janeiro de 2022.

O jovem de 18 anos que levou a maior pena já tinha sido condenado no passado a uma pena de prisão de cinco anos, suspensa na sua execução, por crimes de roubo e violação na forma tentada, em Abril de 2021, e, noutro processo, que ainda não transitou em julgado, a uma pena efectiva de três anos e nove meses também por violação.

Este arguido foi condenado pela prática de quatro crimes de violação, quatro crimes de roubo, dois crimes de gravações e fotografias ilícitas (gravavam os crimes praticados) e um crime de pornografia de menores (nas buscas, encontraram filmes pornográficos que envolviam menores no seu telemóvel).

O outro arguido, de 20 anos e sem antecedentes, foi condenado a oito anos e seis meses de prisão pela prática dos mesmos crimes, com excepção da pornografia de menores, tendo sido aceite o pedido do Ministério Público de pena acessória de expulsão do país.

O colectivo do Tribunal de Coimbra deu como provados a maioria dos factos, com a excepção de um roubo, em que permaneceram dúvidas quanto à sua autoria.

“Não há palavras para descreverem o que os senhores fizeram. É demasiado grave. Criaram um grande alarme social em Coimbra e arredores”, afirmou a presidente do colectivo, no final da leitura do acórdão.

A juíza realçou que a situação do arguido mais novo “é mais complexa e grave”, face às condenações anteriores, sublinhando que “vai ter longos anos para permanecer no estabelecimento prisional e pensar naquilo que fez”.

Os dois arguidos, presos preventivamente, procuravam assaltar e violar mulheres, na margem esquerda do rio Mondego, no Parque Verde, em Coimbra, aproveitando locais pouco iluminados.

Num dos casos, terão abordado um casal que passeava no Choupalinho com recurso a uma navalha e uma luva impregnada com álcool para os atordoar.

Segundo a acusação a que a agência Lusa teve acesso, os dois arguidos terão ameaçado o namorado para não se mexer e violaram a sua companheira, filmando e tirando fotografias do acto.

LUSA


  • Director: Lino Vinhal
  • Director-Adjunto: Luís Carlos Melo

Todos os direitos reservados Grupo Media Centro

Rua Adriano Lucas, 216 - Armazém D Eiras - Coimbra 3020-430 Coimbra

Site optimizado para as versões do Internet Explorer iguais ou superiores a 9, Google Chrome e Firefox

Powered by DIGITAL RM