18 de Julho de 2024 | Quinzenário Regional | Diário Online
PUBLICIDADE

Cantanhede: Câmara com orçamento de 41 milhões de euros para 2023

1 de Novembro 2022

A Câmara Municipal de Cantanhede, no distrito de Coimbra, aprovou o Orçamento para 2023, na ordem dos 41 milhões de euros (ME), com cinco votos a favor (PSD) e dois contra (PS), foi hoje anunciado.

O Orçamento e as Grandes Opções do Plano para 2023 vão ser agora submetidos à Assembleia Municipal, para votação.

Esta proposta orçamental no valor de 41.075.758 euros foi aprovada, por maioria, na última reunião de Câmara.

A presidente da Câmara Municipal de Cantanhede, Helena Teodósio destaca que os documentos foram elaborados num “contexto de pessimismo relativamente à evolução da economia portuguesa e do cenário macroeconómico que se antevê para o próximo ano”.

Daí que, “a elaboração do Orçamento e Grandes Opções do Plano tenha sido um exercício particularmente difícil”, não só pela perspectiva do comportamento “imprevisível de vários factores que condicionam a actividade camarária”, mas também com o aumento da despesa corrente, devido à transferência de competências.

As orientações de fundo que estão na base dos documentos visam garantir a continuação da estratégia de desenvolvimento económico e social preconizada nos últimos anos, “com um ou outro ajustamento determinado pela evolução da conjuntura e das condições que vier a dispor para cumprir com as novas competências e atribuições”.

De acordo com a autarquia, a valorização da base económica, com a atracção de mais empresas, e o reforço da coesão do território com a construção e renovação de infra-estruturas e equipamentos colectivos são linhas de força da política que o executivo camarário prosseguirá, já que “são duas condições indispensáveis” para promover a “elevação dos padrões de qualidade de vida no concelho”.

A Câmara Municipal vai manter a aposta na cooperação com as Juntas de Freguesia, financiando ou apoiando importantes investimentos, bem como a entrega de algum apoio financeiro às associações e outras entidades, quer actuando como parceira na realização de certas despesas de capital, quer subsidiando a sua actividade regular.

“É também de relevar o investimento previsto na melhoria contínua das condições em que funcionam os sectores da Educação, Cultura, Acção Social, Saúde e Desporto, designadamente através da crescente qualificação dos equipamentos, alguns de carácter estruturante já em curso e outros em fase de projecto e negociação com outras instâncias”, adiantou, Helena Teodósio.

O município deu ainda nota de que os serviços camarários têm vindo a desenvolver “um trabalho notável” na elaboração de candidaturas para obtenção de financiamento comunitário para projectos em várias áreas.

A autarca frisou que apesar do elevado grau de incerteza sobre o que virá a acontecer em 2023, “este Orçamento será executado nos termos previstos, no sentido de o concelho dar mais um passo importante na consolidação do seu processo de desenvolvimento económico e social”.

LUSA


  • Director: Lino Vinhal
  • Director-Adjunto: Luís Carlos Melo

Todos os direitos reservados Grupo Media Centro

Rua Adriano Lucas, 216 - Armazém D Eiras - Coimbra 3020-430 Coimbra

Site optimizado para as versões do Internet Explorer iguais ou superiores a 9, Google Chrome e Firefox

Powered by DIGITAL RM