29 de Novembro de 2022 | Quinzenário Regional | Diário Online
PUBLICIDADE

Exportações em Sicó aumentaram 50% na última década

7 de Agosto 2022

O valor das exportações de bens e serviços aumentou mais de 50% no território de Sicó na última década, passando de 198,6 milhões de euros em 2012 para 299 milhões de euros em 2021, superando em cerca de 10% a média de crescimento nacional no mesmo período.

De acordo com dados do Instituto Nacional de Estatística (INE), os números dos primeiros cinco meses deste ano também se revelam muito positivos, com um crescimento de quase 30% em relação ao período homólogo de 2021.

O concelho de Pombal continua a exportar bem mais do dobro dos restantes cinco municípios juntos, mas a tendência de crescimento é (quase) transversal.

Há uma década, em 2012, o valor das exportações em Pombal foi de 145,6 milhões de euros. Dez anos passados, em 2021, atingiu os 212,7 milhões, um crescimento de 46%, continuando a constituir-se como um baluarte económico deste território.

No agregado dos outros cinco municípios (Alvaiázere, Ansião, Condeixa, Penela e Soure), os números subiram de 52,9 milhões de euros (2012) para 86,2 milhões (2021). Um assinalável crescimento de quase 63%, muito alavancado em Penela e Soure com aumentos exponenciais.

Tratando-se de territórios da denominada “baixa densidade” e com uma pandemia pelo meio, os números para a maioria dos concelhos podem considerar-se muito interessantes, perspectivando um futuro económico mais risonho.

Atentem-se aos casos de Penela e Soure. Em Penela, há 10 anos, o volume de exportações cifrava-se em pouco mais de 7 milhões de euros, uma década passada atinge os 23,4 milhões. Mais quase 230%!

Soure, em 2012, exportava 4,5 milhões de bens e serviços, subindo para 13,6 milhões em 2021. Crescimento: 200%!

Em Ansião, numa década, as exportações subiram quase 37%, de 24,3 milhões de euros para 33,3 milhões, enquanto em Alvaiázere a subida é residual (0,3%), de 1.444.598 euros para 1.449.251 euros.

Menos brilhante foi o cenário em Condeixa, com um decréscimo de quase 7% no valor das exportações, que reduziu de 15,7 milhões em 2012 para 14,5 milhões de euros em 2021.

Uma análise mais detalhada à década permite constatar, com base nos números do INE, que as empresas do concelho em nenhum dos anos conseguiram ultrapassar o valor de 2012, e apenas em 2013, 2018 e 2019 estiveram acima da fasquia dos 15 milhões de euros de exportações. O ano de 2018 ainda permitiu uma subida importante em relação ao anterior, mas os anos seguintes são de quedas constantes.

Sinal positivo: nos primeiros cincos meses deste ano, em Condeixa, o valor subiu 61% em relação ao período homólogo de 2021, já para a casa dos 10 milhões de euros, o que indicia um crescimento muito acentuado no final do ano quando comparado com os exercícios anteriores, devendo o volume transacções para o exterior cifrar-se bem acima dos 20 milhões de euros.

Na última década, o valor total das exportações nas Terras de Sicó atingiu os 2,3 mil milhões de euros.

Empresas também aumentaram

Refira-se que o número de empresas também aumentou na última década, na casa dos 6%, passando de 11.717 em 2012 para 12.516 em 2020, último ano com dados disponíveis no INE. Nos últimos anos, o número de empresas, a larguíssima maioria Pequenas e Médias Empresas (PME), tem estabilizado a rondar as 12.500.

Em 2020, havia 811 empresas em Alvaiázere, 1.454 em Ansião, 1.738 em Condeixa, 645 em Penela, 6.295 em Pombal e 1.573 em Soure. Empregavam mais de 35.000 pessoas.

[NOTÍCIA DA EDIÇÃO IMPRESSA]


  • Director: Lino Vinhal
  • Director-Adjunto: Luís Carlos Melo

Todos os direitos reservados Grupo Media Centro

Rua Adriano Lucas, 216 - Armazém D Eiras - Coimbra 3020-430 Coimbra

Site optimizado para as versões do Internet Explorer iguais ou superiores a 9, Google Chrome e Firefox

Powered by DIGITAL RM