12 de Abril de 2024 | Quinzenário Regional | Diário Online
PUBLICIDADE

Penela volta a receber ciclo cultural onde “o virtuosismo” do artista sobressai

8 de Junho 2022

A Chanca e o Espinhal, localidades de Penela, voltam a receber o ciclo “Dentro da Casa, à Beira da Aldeia”, que neste Verão leva até àquele concelho novo circo, marionetas, música e cinema.

Ao longo de quatro fins de semana, entre Junho e Agosto, haverá espectáculo de marionetas, exibição de filmes com a presença dos realizadores, jogos tradicionais, música e novo circo, num ciclo que, pela falta de meios, acaba por se apoiar “no virtuosismo do artista”, disse à agência Lusa Catarina Santana, da Companhia da Chanca, entidade que co-produz a iniciativa juntamente com a Casa Família Oliveira Guimarães, do Espinhal.

“Os espectáculos acabam por roçar o virtuosismo, porque são espectáculos em que não são precisos muitos equipamentos ou condições para que aconteçam”, salientou.

O programa é desenhado com uma “fórmula” semelhante à da sua primeira edição, em 2021, com exibição de filmes na sexta-feira, na Casa Oliveira Guimarães, depois no sábado espectáculos no Espinhal, que voltam a ser repetidos no domingo na Chanca.

No entanto, “há algumas lições aprendidas” e, para além destes dois locais, o ciclo estende-se ao lar do Espinhal, com um concerto, e à CERCI de Penela, com um espectáculo de ilusionismo, para chegar a “pessoas que estavam excluídas da programação”, explicou.

Segundo Catarina Santana, o programa é também influenciado pela auscultação que a organização fez junto dos voluntários da Casa Oliveira Guimarães, assim como das pessoas das duas localidades.

O ciclo arranca entre 17 e 19 de Junho, com as duas localidades a receberem o espectáculo de teatro de marionetas “Foi Há (+) de 40 anos!”, de Delphim Miranda, num fim de semana mais focado nas famílias, contando também com os “Jogos do Helder” e jogos tradicionais propostos pelas comunidades locais.

No dia 18, no Espinhal, haverá também uma oficina de confecção de marionetas dada por Delphim Miranda.

Em 2 e 3 de Julho, segue-se um concerto de viola d’arco de José Valente, com uma participação especial do grupo de ‘poetry slam’ de Coimbra Slam das Minas.

Quinze dias depois, Espinhal e a Chanca serão palco para o espectáculo de novo circo da companhia de João Paulo Santos “Une Partie de Soi”, num fim de semana em que haverá ainda ilusionismo com Telmo Melo.

O ciclo encerra no fim de semana de 3 a 6 de Agosto, em que recebe o espectáculo de música e humor “Reportório Osório”, por parte do grupo D’Orfeu.

Pelo evento, passam também os realizadores Tiago Cerveira, Pedro Homem, Pocas Pascoal e João Pedro Marnoto.

De acordo com Catarina Santana, a primeira edição acabou por “ter um público muito diverso”.

Se a população do Espinhal “está mais habituada a ter alguma oferta”, já na Chanca “foi interessante e compensador proporcionar esta oportunidade num sítio improvável, em que se notou, ao longo do ciclo, que as pessoas iam ficando cada vez mais receptivas e incluídas” no projecto, constatou.

André Louro, também da companhia da Chanca, realçou ainda que os espectáculos vão usar diferentes locais e sítios da aldeia, que fica no alto do monte, com vista para o vale do Rabaçal. Já no Espinhal, serão aproveitados espaços diferentes dentro dos jardins da Casa Oliveira Guimarães.

O ciclo conta com o apoio da Direcção-Geral das Artes, da Câmara de Penela, da União de Freguesias de São Miguel, Santa Eufémia e Rabaçal e da Junta de Freguesia do Espinhal.

O programa completo está disponível em companhiadachanca.pt.

LUSA


  • Director: Lino Vinhal
  • Director-Adjunto: Luís Carlos Melo

Todos os direitos reservados Grupo Media Centro

Rua Adriano Lucas, 216 - Armazém D Eiras - Coimbra 3020-430 Coimbra

Site optimizado para as versões do Internet Explorer iguais ou superiores a 9, Google Chrome e Firefox

Powered by DIGITAL RM