22 de Abril de 2024 | Quinzenário Regional | Diário Online
PUBLICIDADE

APIN contesta o aumento da tarifa de tratamentos dos resíduos por parte da ERSUC

3 de Janeiro 2022

Os autarcas representantes das Câmaras Municipais que integram a APIN, manifestaram-se, em reunião de accionistas, contra o aumento anunciado pela Empresa de Tratamento de Resíduos Sólios Urbanos do Centro (ERSUC), por considerarem ser “excessivamente elevado”.

“Trata-se de um aumento abrupto, com o qual discordamos e para o qual não foi apresentada fundamentação plausível que sustente esta subida significativa de custos”, contesta o Conselho de Administração da APIN.

A tarifa de transição preconizada pela ERSUC para o ano 2022, “terá o valor de aproximadamente 44€/Ton + IVA, que representa um aumento superior a 50% face à tarifa actual, um aumento inesperado tendo em conta o verificado em anos anteriores”, alerta o director executivo e financeiro da APIN, Rui Simões.

“A ERSUC é a empresa que nos presta o serviço associado ao tratamento de resíduos urbanos que recolhemos diariamente, sendo um
dos custos mais relevantes para a APIN ” acrescenta o director financeiro da empresa, referindo ainda que “o aumento de custos em resultado desta tomada de decisão por parte da ERSUC, com total conivência da ERSAR, poderá ser extremamente negativo para o projecto de desenvolvimento e sustentabilidade da APIN”.

A tomada de posição da Empresa Intermunicipal de Ambiento do Pinhal Interior (APIN) surge no seguimento de um comunicado enviado às autarquias, por parte da ERSUC, referente à actualização da tarifa de tratamento de resíduos sólidos urbanos, apresentada para este ano.


  • Director: Lino Vinhal
  • Director-Adjunto: Luís Carlos Melo

Todos os direitos reservados Grupo Media Centro

Rua Adriano Lucas, 216 - Armazém D Eiras - Coimbra 3020-430 Coimbra

Site optimizado para as versões do Internet Explorer iguais ou superiores a 9, Google Chrome e Firefox

Powered by DIGITAL RM