16 de Abril de 2024 | Quinzenário Regional | Diário Online
PUBLICIDADE

Ansião: AEDA distinguiu empresas após “ano atípico”

6 de Novembro 2021

A Associação Empresarial de Ansião (AEDA) entregou perto de duas centenas e meia de distinções a empresas do concelho, no decorrer da V Gala do Empresário realizada no passado dia 30 de Outubro, em Santiago da Guarda.

Tendo em conta o volume de negócios em 2020 e considerando outros critérios, como a sede no concelho e a entrega atempada da declaração IES (Informação Empresarial Simplificada), a associação distinguiu as 100 maiores empresas, as 10 melhores e as três maiores de cerca de 40 sectores de actividade.

Hugo Bairrada, presidente da AEDA, lembra o “ano atípico” motivado pela pandemia para elogiar a capacidade, empenho e a resiliência dos empresários locais.

“Passámos por momentos complicados, tivemos muitas contingências, muitas actividades tiveram de fechar temporariamente as portas, mas ainda assim afirmámo-nos novamente enquanto empresas e conseguimos ultrapassar e criar novas estratégias para de uma forma diferente da que estávamos habituados levar os produtos até aos nossos clientes”, realçou o dirigente, revelando que aquelas 100 maiores empresas tiveram um volume de negócios de 139 milhões de euros (“números muito comprometidos pela pandemia”) e empregam cerca de 600 colaboradores.

Para o líder da AEDA, foram “tempos estranhos, tudo foi estranho, mas já estamos habituados”, aludindo assim às “dificuldades acrescidas” por estarmos em territórios de baixa densidade demográfica.

“Não tenho conhecimento de que por via da covid-19 tenha encerrado qualquer empresa ou tenha havido um forte despedimento de pessoas, e isso mostra a nossa principal característica: estamos cá para trabalhar, não conseguimos trabalhar de uma forma procuramos trabalhar de outra”, sublinhou.

De acordo com os critérios definidos pela AEDA, em 2020, a Fipal (“maior”) e a Auto Mecânica Alvorgense (“melhor”) repartiram entre si os dois primeiros lugares no ranking das empresas sediadas no concelho de Ansião.

“A distinção vale o que vale. O que vale mesmo é a nossa coragem, a determinação e a forma como conseguimos ultrapassar mais esta barreira, que é apenas mais uma, porque amanhã de certeza teremos outra”, previne Hugo Bairrada.

Heróis em tempo difícil

Por seu lado, o presidente da Câmara de Ansião considera que os empresários do concelho de Ansião “foram heróis neste tempo difícil”. Numa curta intervenção durante o evento, António José Domingues elogiou a capacidade de trabalho, empreendedorismo e resiliência, o “estarem no terreno a lutar por defender as vossas empresas e os postos de trabalho”.

“A riqueza do concelho são vocês que a produzem com a criação dos postos de trabalho e a sua manutenção, e a venda dos produtos”, enalteceu o autarca, dirigindo-se à vasta plateia de empresários.

António José Domingues anunciou que a câmara irá relançar o programa de apoio à economia local, surgido durante a crise pandémica e que entregou apenas 50.000 euros da dotação municipal de 150.000 euros disponíveis. No período natalício que se aproxima será também repetida a iniciativa, “muito bem sucedida no ano passado”, que habilitará os clientes a prémios monetários após compras nos estabelecimentos de comércio do concelho.

O autarca assegura que “o município de Ansião está sempre disponível para poder ajudar o nosso sector empresarial e económico”, alertando que os tempos que vêm aí não serão fáceis.

“Depois destas grandes crises é preciso arregaçar as mangas, ir ao trabalho e contrariar aquilo que são as dificuldades que possam estar à porta”, encoraja António José Domingues, desejando um “ajuste rápido da economia”.

[NOTÍCIA DA EDIÇÃO IMPRESSA]


  • Director: Lino Vinhal
  • Director-Adjunto: Luís Carlos Melo

Todos os direitos reservados Grupo Media Centro

Rua Adriano Lucas, 216 - Armazém D Eiras - Coimbra 3020-430 Coimbra

Site optimizado para as versões do Internet Explorer iguais ou superiores a 9, Google Chrome e Firefox

Powered by DIGITAL RM