19 de Maio de 2024 | Quinzenário Regional | Diário Online
PUBLICIDADE

Coimbra aprova Estratégia Municipal de Saúde com metas até 2025

8 de Setembro 2021

A Assembleia Municipal de Coimbra aprovou hoje a Estratégia Municipal de Saúde, que pretende diminuir em 20% a população residente sem médico de família e reduzir em 10% a prevalência de diabetes e hipertensão até 2025.

O documento, apresentado pela coordenadora Paula Santana, docente da Universidade de Coimbra, prevê também o aumento de 20% na capacidade de resposta social para crianças e idosos.

Aprovado com seis abstenções, o plano está estruturado em seis eixos estratégicos: Mobilidade sustentável e espaço público, Habitação segura e adequada, Cuidados de saúde de proximidade, Coesão social e participação activa, Educação e literacia para a saúde e Liderança colaborativa e intersectorial.

A Estratégia Municipal de Saúde, a desenvolver entre 2022 e 2025, estima um aumento de 20% na população que avalia positivamente a oferta de cuidados de saúde de proximidade.

Nas metas a atingir, o documento aponta para uma redução de 60% na utilização do automóvel para ir trabalhar ou estudar e um aumento de 20% na utilização do transporte público na deslocação para o trabalho ou para a escola.

As medidas a implementar apontam também para um aumento de 30% na área de espaços verdes urbanos em todas as freguesias do município de Coimbra.

A estratégia municipal passa também por diminuir em 10% a população a residir em alojamentos com necessidades de reparação e em habitações com desconforto térmico.

O plano prevê ainda o aumento da literacia financeira das famílias em situação de vulnerabilidade social e económica e o aumento da população idosa na vida social.

Relativamente ao exercício físico, a Estratégia Municipal de Saúde propõe-se a diminuir em 10% a população acima dos 14 anos que não pratica actividade de forma regular

Na reunião de hoje foi também aprovado, com três abstenções, o Programa Municipal para as Alterações Climáticas, coordenado pelo biólogo João Pardal, que preconiza 92 medidas em favor do ambiente.

“Temos consciência que a nossa capacidade de agir com eficácia é limitada, já que as medidas deviam ser tomadas à escala planetária”, disse o presidente da Câmara Manuel Machado, salientando que o município “não ficou de braços caídos e deu o seu contributo”.

O autarca salientou que, para reduzir as emissões de dióxido de carbono, a Câmara de Coimbra tem apostado em autocarros 100% eléctricos, está a trabalhar na eficiência energética dos bairros sociais e aprovou um projecto para equipamentos de energias renováveis e sustentabilidade dos edifícios.

Manuel Machado frisou ainda a aposta municipal nas ciclovias, a criação [em marcha] de um sistema de bicicletas partilhadas, uma agência de energia e um plano de sustentabilidade.

LUSA


  • Director: Lino Vinhal
  • Director-Adjunto: Luís Carlos Melo

Todos os direitos reservados Grupo Media Centro

Rua Adriano Lucas, 216 - Armazém D Eiras - Coimbra 3020-430 Coimbra

Site optimizado para as versões do Internet Explorer iguais ou superiores a 9, Google Chrome e Firefox

Powered by DIGITAL RM