18 de Maio de 2024 | Quinzenário Regional | Diário Online
PUBLICIDADE

Pombal: Bodo regressa ainda limitado pela pandemia

17 de Julho 2021

As míticas Festas do Bodo estão de regresso a Pombal, mas há semelhança do ano passado com menos dias e ainda as restrições pandémicas provocadas pela covid-19. Entre os próximos dias 23 e 26, as tradições religiosas, os concertos em recinto fechado, as exposições, o roteiro das figuras com história e algumas animações de rua trarão um certo gosto à normalidade, ainda que condicionada, a todos os pombalenses.

“As indicações de que dispomos é que há uma possibilidade da situação se agravar e até ao final do mês é natural que mais territórios possam estar com mais de 120 ou 240 casos por 100.000 habitantes, o que torna muitíssimo mais critica qualquer organização. Tivemos então de encontrar um ponto de equilíbrio que nos permitisse organizar algo que fosse aceitável, do ponto de vista das autoridades de saúde”, disse Diogo Mateus, presidente da Câmara de Pombal, durante a conferência de imprensa de apresentação do evento, assegurando que “se for necessário, por causas de supremo interesse, nomeadamente de saúde pública, teremos que proceder à respectiva suspensão das festividades”.

Contudo, algumas das actividades previamente agendadas tiveram de ser reavaliadas e até canceladas, dado ao aumento crescente de casos de covid-19 também na região.

“Este ano não poderemos ter carrosséis, dado que os divertimentos para adultos não são autorizados, então o espaço que tínhamos pensado e toda a articulação que tínhamos programada acabamos por não conseguir cumpri-la, com muita pena nossa. Gostávamos muito de o poder fazer pela questão das festas, mas também pelo apoio à retoma da actividade que estes empresários precisam, dado que têm passado por tempos muito difíceis nestes últimos dois anos e este vai ser mais um Verão em que as suas receitas serão muito pequenas”, acrescentou o autarca.

A animação prevista para as esplanadas, onde as pessoas estando sentadas pudessem assistir a espectáculos musicais, caiu por terra por não ter a concordância da Direcção Geral da Saúde.

No entanto, existirão em Pombal três locais de venda de farturas, nomeadamente, junto à Biblioteca Municipal, à Escola Básica Conde de Castelo Melhor e ao Jardim do Cardal.

Ao longo dos quatro dias de Bodo, os pombalenses e restantes visitantes vão encontrar disponíveis 10 exposições, que “todos teremos ocasião de poder visitar, de forma segura e com tempo suficiente para vermos tudo”.

“Teremos uma instalação de luz diferente do que habitualmente se oferece nestas festas mais tradicionais, que será uma cloud [nuvem] interactiva desenvolvida por Nuno Mika e que vai estar em funcionamento nas ruas Capitão Tavares Dias e Almirante Reis, das 21h30 até à meia-noite, e que nos permitirá ter uma projecção num espaço público e com pessoas a circular para verem essas diferentes mutações dos aspectos cromáticos de luz e vapor”, explicou o edil.

Outra novidade na edição deste ano e “há muito ambicionada” pelo executivo camarário é o roteiro das figuras com história, “uma nova proposta patrimonial, histórico-cultural que pretende ter no espaço público algumas das nossas figuras históricas mais notáveis. Nesta primeira fase arrancaremos com quatro delas, as mais conhecidas: Gualdim Pais, Maria Fogaça, Marquês de Pombal e Conde de Castelo Melhor. Estas figuras estarão junto ao Castelo, ao Museu Marquês de Pombal, no Cardal e nos Paços do Concelho. Este projecto é de continuação no futuro, até porque temos aqui outras figuras que merecem esse destaque”.

Para os espectáculos e actividades agendados para recintos fechados, o município aconselha aos interessados a fazer uma reserva antecipada porque haverá limites de pessoas para todas as actividades programadas em espaços fechados.

Lotações limitadas

As actividades que decorrerem no Arquivo Municipal só terão capacidade para 20 pessoas; o Auditório da Biblioteca Municipal dispõe de 110 lugares; o Teatro Cine apresenta capacidade para 147 espectadores; o Castelo com capacidade para 10 em simultâneo; a Biblioteca, em função do tipo de espectáculo e da localização, terá condição de receber entre 20 a 30 pessoas; o Museu de Arte Popular tem capacidade para 15 visitantes; a Casa Varela, também em função dos grupos, normalmente duas a três pessoas, mas no caso de serem famílias poderão ser mais e, por fim, o salão nobre dos Paços do Concelho terá uma capacidade para receber 42 pessoas em simultâneo.

Os espectáculos musicais serão oito e decorrerão entre o Auditório Municipal e o Auditório do Teatro Cine. A banda pombalense Collapsus, que subirá a palco às 21h30 do primeiro dia de Bodo, 23 de Julho; a Viagem pelas Músicas do Mundo, a cargo do Quarteto de Clarinetes da Sociedade Filarmónica Vermoilense, que toca no sábado (24), pelas 21h30; Issa Bella responsável por encantar a noite do terceiro dia (25), a partir das 22h30, e, por fim, o projecto Fado no Povo, promovido pelo guitarrista João Silva, num projecto financiado pelo fundo Garantir Cultura, e que subirá a palco no último dia (26), às 21h30, decorrerão no palco do Auditório Municipal.

Por sua vez, no palco do Auditório do Teatro Cine, teremos na primeira noite (23), pelas 22h30, Skilla Benema e João Pequeno, um projecto financiado pelo fundo Garantir Cultura; no dia 24, pelas 11h00, sobe a palco a animação Cantastórias, uma candidatura do músico Tiago Martins no âmbito do programa Made in Pombal, e na noite de 24, pelas 22h30, sobem a palco, a propósito do fundo Garantir Cultura, Virgem Suta, e, por último, Iris e os amigos do programa The Voice Portugal actuam pelas 22h30 para assim encerrarem as festividades do Bodo na noite do dia 26.

A vereadora da Cultura, Ana Cabral, complementa que “no dia 25 de Julho, será uma noite assumida pelo Rancho Típico de Pombal, onde irão recriar momentos a que chamaram de ‘Pombal no Antigamente’ e que decorrerá no auditório do Teatro Cine”.

O orçamento municipal apresentado para os quatro dias de Bodo é de 78.900 euros, frisando Diogo Mateus que “ainda que reduzido”, este será apenas de despesa e “as receitas não serão nenhumas”.

RUTE AZEVEDO SANTOS

[NOTÍCIA DA EDIÇÃO IMPRESSA]


  • Director: Lino Vinhal
  • Director-Adjunto: Luís Carlos Melo

Todos os direitos reservados Grupo Media Centro

Rua Adriano Lucas, 216 - Armazém D Eiras - Coimbra 3020-430 Coimbra

Site optimizado para as versões do Internet Explorer iguais ou superiores a 9, Google Chrome e Firefox

Powered by DIGITAL RM