22 de Abril de 2024 | Quinzenário Regional | Diário Online
PUBLICIDADE

BELMIRO MOITA/JOÃO VIAIS

Em que valores pode investir na Bolsa?

16 de Julho 2021

Quem deseja investir na Bolsa tem de ter em atenção que há uma panóplia considerável de valores mobiliários que podem ser negociados, com graus de risco, liquidez e potencial de rentabilidade variados.

Entre os diversos valores mobiliários, tem-se, de acordo com o que acontece na maioria das Bolsas:

– Ações: valores mobiliários que constituem uma parte representativa do capital social;

– Obrigações: títulos representativos de dívida, emitidos por empresas ou Estados soberanos, que pagam um determinado cupão (juro) fixo ou variável;

– Títulos de participação: valores mobiliários tendencialmente perpétuos e que conferem o direito a uma remuneração fixa e a uma outra variável. A sua maturidade é superior a 10 anos, podendo ser perpétua. Para esta maturidade, por mínima, são emitidos por empresas públicas ou maioritariamente públicas;

– Unidades de participação: fracção em que se divide um fundo de investimento e a qual representa uma parte do mesmo. Possui um valor de cotação dependente dos resultados gerados pelo fundo;

– Valores mobiliários obrigatoriamente convertíveis: activos financeiros que podem assumir várias formas, nomeadamente a de obrigações, e que são obrigatoriamente convertidos em outros activos, normalmente em acções cotadas ou obrigações, numa data fixa;

– Valores mobiliários convertíveis por opção do emitente: são valores mobiliários,  também conhecidos como “Reverse Convertibles”, cuja conversão está dependente de quem os emitiu, que pode optar pela entrega ao investidor, na data da conversão, do valor nominal em dinheiro ou de uma determinada quantidade de acções ou de obrigações;

– Futuros: contratos a prazo de compra ou venda de bens ou activos financeiros numa data futura a um preço pré-acordado. São transacionáveis em bolsa e obrigam à constituição de uma conta-margem (quantia depositada junto de uma entidade financeira pelo comprador de produtos derivados, com a garantia da liquidação do negócio no prazo estipulado, sendo movimentada pela oscilação verificada nos preços apurados diariamente. A conta é debitada pelas perdas e creditada pelos ganhos). Caso não sejam renegociados (“roll-over”), são de liquidação obrigatória;

– Opções: contrato entre duas partes, um comprador e um vendedor, em que o comprador tem o direito de adquirir (“call option”) ou alienar (“put options”) a um preço definido, mediante o pagamento de um prémio, num determinado activo, numa data acordada, podendo a opção não ser exercida.

Analisados os principais valores mobiliários em que se pode investir, há que ter em atenção que quando decidimos entrar no mercado por iniciativa própria, a primeira decisão a tomar é, na nossa modesta opinião, frequentar cursos de formação neste domínio e seguir o ensinamento de Warren Buffett, o investidor mais bem sucedido do mundo: “Alguns homens lêem a Playboy. Eu leio relatórios de empresas e as suas demonstrações financeiras.”.

 


  • Director: Lino Vinhal
  • Director-Adjunto: Luís Carlos Melo

Todos os direitos reservados Grupo Media Centro

Rua Adriano Lucas, 216 - Armazém D Eiras - Coimbra 3020-430 Coimbra

Site optimizado para as versões do Internet Explorer iguais ou superiores a 9, Google Chrome e Firefox

Powered by DIGITAL RM