30 de Julho de 2021 | Quinzenário Regional | Diário Online
PUBLICIDADE

Leiria: Festival A Porta anuncia residências artísticas e brincadeiras de rua

21 de Junho 2021

Um percurso com instalações e um programa de brincadeiras de rua completam o cartaz do festival A Porta, que em Julho se realiza em Leiria, na Villa Portela, um ‘chalet’ do século XIX rodeado de jardins, anunciou hoje a organização.

Colectivo Til, ± MaisMenos ±, Tenório, Frame Colectivo e Patrick Hubmamn vão desenvolver, em residência artística, um conjunto de obras inspiradas nas propostas, memórias e sonhos para a Villa Portela, sugestões partilhadas nos últimos meses pela população.

Essas criações vão dar forma a um percurso que “proporá novas histórias e ideias para o espaço localizado no coração da cidade”, avança a organização em comunicado.

A Porta, que pretende ser “um espaço de encontro da cidade com a cultura, a sua história e a sua memória”, contará ainda com uma programação especial com curadoria do projecto Brincar de Rua, que leva até ao espaço do festival actividades que “repensam e reinventam alternativas seguras para brincadeiras ao ar livre e em contacto com a natureza”.

A identidade da região de Leiria está presente com o ciclo “1001 Portas”, no qual será possível aprender e praticar jogos tradicionais, promover uma biblioteca humana, apresentar a performance original “Terra de todos, Terra de ninguém” e editar um livro para seniores, em parceria com associações e instituições locais.

Na Villa Portela haverá ainda um conjunto de conversas com especialistas em várias áreas, da educação aos jogos de tabuleiro, passando pelo documentarismo e produção cultural.

O cartaz do festival foi hoje fechado com o anúncio destas propostas e também a apresentação do projecto “I’ll Never Play This Live”, conjunto de canções compostas por Nuno Rancho em confinamento, que passará da internet para o palco com vários músicos convidados.

Anteriormente, já tinham sido anunciados concertos de Angélica Salvi, Ariana Casellas, Dada Garbeck e Ricardo Martins, Ece Canli, Braima Galissá, Herlander, Samuel Martins Coelho, Sensible Soccers, Sunflowers, Yakuza e MAU, além de um ciclo de cinema do documentarista Pedro Neves.

Fora da Villa Portela, A Porta estende-se até ao Centro de Diálogo Intercultural – Igreja da Misericórdia, no centro histórico de Leiria, com a instalação “Unificador de Comunidades”, dos ColetivU, e à livraria Arquivo, onde estará uma exposição colectiva de sete fotógrafos sobre o interior do ‘chalet’ onde acontece o festival.

A sexta edição do festival A Porta decorrerá nos três primeiros fins de semana de Julho e terá de entrada livre, sendo obrigatória a reserva de bilhete para cada sessão através das plataformas digitais do evento.

LUSA


  • Director: Lino Vinhal
  • Director-Adjunto: Luís Carlos Melo

Todos os direitos reservados Grupo Media Centro

Rua Adriano Lucas, 216 - Armazém D Eiras - Coimbra 3020-430 Coimbra

Site optimizado para as versões do Internet Explorer iguais ou superiores a 9, Google Chrome e Firefox

Powered by DIGITAL RM