22 de Julho de 2024 | Quinzenário Regional | Diário Online
PUBLICIDADE

Soure “contemplado” com a primeira edição do Prémio Fazer Avançar

18 de Maio 2018

O concelho de Soure vai ser palco da primeira edição do Prémio Fazer Avançar, promovido pelo grupo Lusiaves, em parceria com a Associação Empresarial de Soure (AES) e o Agrupamento de Escolas Martinho Árias (AEMA), que distinguirá três projectos nas áreas económica, social, cultural e ambiental com um total de 15.000 euros.

“Contamos que as instituições e entidades nos façam chegar candidaturas para projectos que tenham um limite máximo [de custo] de 75.000 euros”, referiu Nuno Maurício, da Lusiaves, hoje, em Soure, no lançamento do prémio, sublinhando que “o nosso compromisso é apoiar aqueles que não são beneficiados pelos grandes projectos (que têm fundos comunitários à disposição), mas que são tão ou mais importantes para o bem-estar das comunidades locais”.

A acção, inserida na política de responsabilidade social daquele grupo empresarial, terá abrangência nacional e início em Soure, devido à “relação muito próxima com a comunidade, com a autarquia e com as entidades que são responsáveis pelo desenvolvimento económico, social e cultural” do concelho”, onde a Lusiaves emprega mais de uma centena de pessoas em três unidades produtivas.

João Paulo Castanheira, da AES, destacou o carácter inovador da iniciativa no concelho, considerando a Lusiaves “um parceiro estratégico importante no objectivo da associação, de aproximar as empresas que trabalham em Soure”, enquanto Luís Pereirinha, directora do AEMA, salientou que a parceria permite dinamizar a “interligação entre o agrupamento de escolas e o tecido empresarial da região”, enfatizando que o AEMA “tem contribuído para a valorização do concelho, não só pela rica oferta formativa mas também pelo serviço educativo que presta à população”.

Por seu turno, Gil Soares, vereador de Câmara de Soure, enalteceu a parceria entre as diversas entidades e a decisão da empresa de dar início ao prémio em Soure, “sinal que as coisas estão a funcionar bem entre o grupo Lusiaves, a autarquia e a comunidade”.

“O Município naturalmente pretende que o concelho tenha um desenvolvimento económico cada vez maior, mas não a todo o preço e a qualquer custo. E, portanto, realçamos que um grupo económico desta dimensão tenha esta responsabilidade social e queira envolver a comunidade”, congratulou-se o autarca.

Os projectos candidatos ao Prémio Fazer Avançar deverão ter incidência no concelho de Soure e terão como prazo limite de entrega o dia 30 de Junho, para apreciação de um júri composto por elementos da empresa promotora, associação empresarial e agrupamento de escolas, que atribuirá ao primeiro classificado um prémio de 7.500 euros e ao segundo 4.500 euros. Haverá ainda uma menção honrosa no valor de 3.000 euros.

O formulário de candidatura está disponível no site da Lusiaves e os projectos vencedores serão anunciados a 17 de Julho.

O grupo Lusiaves, fundado em 1986, no concelho da Figueira da Foz, é líder ibérico do sector avícola, sendo constituído por duas dezenas de empresas e mais de 5.300 colaboradores, directos e indirectos, em quatro dezenas de locais no país.

(Na foto, Tatiana Vivilde, Gil Soares, Nuno Maurício, João Paulo Castanheira e Lurdes Pereirinha, hoje, na apresentação do Prémio Fazer Avançar)


  • Director: Lino Vinhal
  • Director-Adjunto: Luís Carlos Melo

Todos os direitos reservados Grupo Media Centro

Rua Adriano Lucas, 216 - Armazém D Eiras - Coimbra 3020-430 Coimbra

Site optimizado para as versões do Internet Explorer iguais ou superiores a 9, Google Chrome e Firefox

Powered by DIGITAL RM