4 de Dezembro de 2022 | Quinzenário Regional | Diário Online
PUBLICIDADE

Futebol feminino: É pelo sonho que elas vão…

6 de Abril 2018

Apurada após um “trajecto difícil”, a equipa de futebol feminino do Clube Condeixa começa a “dar asas ao sonho” no próximo dia 22, data do arranque da 2.ª fase do Campeonato Nacional de Promoção e de seis jogos decisivos na caminhada rumo à 1.ª Divisão.

F.C. Castrense, C.A. Ouriense e as madeirenses da APEL ou do Marítimo são as adversárias que as condeixenses terão pela frente.

“É um desafio enorme, porque vamos enfrentar excelentes equipas, muito fortes, com mais anos da modalidade, uma delas (Ouriense) inclusive foi há pouco tempo campeã da 1.ª divisão. Vão ser seis jogos terríveis para nós, mas cá estaremos para lutar pelo nosso objectivo”, refere o treinador José Sobral, consciente das dificuldades, mas apostado num “brilharete”.

O técnico afirma que o grupo não vai a jogo para “desfrutar”, mas sim a “apostar todas as fichas e a tentar o máximo de pontos possível”.

“Desfrutar dá a ideia que vamos ver o comboio passar e divertir-nos, e não vai ser assim. Vamos dar tudo em campo e acredito que podemos fazer um brilharete”, afirma o Sobral.

O projecto do futebol feminino em Condeixa tem três anos, sendo que “o primeiro foi de aprendizagem, no segundo estivemos bastante perto da 2.ª fase, e nesta terceira época foi com justiça que alcançamos este objectivo, depois de um trajecto difícil”, lembra o treinador.

Agora, chegam os desafios da 2.ª fase, com as deslocações a Castro Verde (22 de Abril), Funchal (29 de Abril) e Ourém (20 de Maio); e os jogos em casa a 25 de Abril (Ouriense), 6 de Maio (Castrense) e 27 de Maio (APEL ou Marítimo, que ainda lutam entre si pelo apuramento).

Para a capitã de equipa, Diana Oliveira, vem aí “uma fase muito competitiva, com equipas muito fortes, em que vamos ter de mostrar o melhor que temos para conseguir os nossos objectivos e não vamos lá passear”, garante a jovem guarda-redes internacional.

O presidente do Clube Condeixa, Sérgio Fonseca, realça a importância do apuramento “para a fase de formação da equipa feminina, uma das mais jovens do campeonato”, lembrando a dificuldade que ainda existe em recrutar e formar atletas, bem como a falta de infra-estruturas para treinos, que obriga a andar com a “trouxa às costas”.

“Este apuramento representa um encargo financeiro elevado para o clube, mas temos muito orgulho em dar todo o apoio a esta grande equipa e fazê-la ir o mais longe possível. Vamos para a 2.ª fase com toda a força, vai ser complicado, mas o objectivo é subir de divisão”, assegura o dirigente, à espera que avancem quanto antes as prometidas obras de requalificação do Campo de Jogos Sotto Mayor Matoso, decisivas para a melhoria das condições de trabalho de treinadores e atletas.

Até porque, afiança Sérgio Fonseca, a equipa é para ter continuidade nas próximas épocas. “O futebol feminino está a crescer e o Clube Condeixa quer ser um dos que está na linha da frente”, frisa o dirigente, numa opinião partilhada por José Sobral: “Este é um grupo muito jovem, que vem colocando algumas atletas nas selecções nacionais, já tem jogadores internacionais, a própria Federação, nas conversas que vamos tendo, vai-nos dando os parabéns pelo trabalho que temos vindo a fazer. Ora, se temos um plantel de futuro, se lutamos diariamente por melhores condições, o projecto não pode estagnar e tem de continuar”, sustenta o treinador.

LUÍS CARLOS MELO


  • Director: Lino Vinhal
  • Director-Adjunto: Luís Carlos Melo

Todos os direitos reservados Grupo Media Centro

Rua Adriano Lucas, 216 - Armazém D Eiras - Coimbra 3020-430 Coimbra

Site optimizado para as versões do Internet Explorer iguais ou superiores a 9, Google Chrome e Firefox

Powered by DIGITAL RM