22 de Setembro de 2018 | Quinzenário Regional | Diário Online
PUBLICIDADE

Paulo Júlio

A marca de Penela

14 de Setembro 2018

No primeiro fim-de-semana de Setembro ocorreu, no Espinhal, a feira do Mel e a Bienal de Humor Luiz Oliveira Guimarães, justamente dedicada à Dra. Leonor Guimarães porque foi uma das pessoas que mais interveio na criação deste evento que envolve caricaturistas de todo o Mundo.

Nesse dia, tive oportunidade de voltar à Praia Fluvial da Louçainha e passear na serra do Espinhal junto às barragens, constatando que aquela natureza é especial e frondosa. O Espinhal no sopé da Serra é o ponto de encontro de um território que se distingue pela sua beleza, apesar da perda populacional acentuada. Aquelas várias aldeias localizadas em pontos de elevada altitude complementam um puzzle que vale a pena promover, visitar e investir, desde logo até pela proximidade a uma rede viária agora renovada com a existência da A13.

Do outro lado do vale cortado pelo rio Dueça, impõe-se Penela e o Castelo Medieval, a partir do qual se vislumbram pedaços de vinhas que dão corpo aos vinhos Terras de Sicó que são a imagem de marca de Podentes, Alfafar e Chainça. Para terminar o périplo, o vale do Rabaçal abraça  a Villa Romana e o casario da aldeia sempre guardado pelo Castelo do Germanelo.

Não é pouco se considerarmos uma área territorial de pouco mais de 130 km2. Sempre defendi que se terá de valorizar estas várias marcas mais ainda a gastronomia típica local, a Ferraria de São João na freguesia da Cumieira associada à rede de aldeias de xisto, sob o chapéu  da marca Penela, sem problemas de bairrismo serôdios. Também sempre defendi que as redes da romanização, dos castelos, das aldeias do xisto, das aldeias do Calcário, das terras de Sicó, são bases territoriais essenciais ao desenvolvimento social e económico.

Esse foco na promoção regional é importante para que os actores locais se fortaleçam e reforcem a sua auto-estima. A proximidade a Coimbra e às suas instituições são claramente um trunfo, que a nova auto-estrada veio tornar ainda mais evidente. Penela é uma marca que necessita de persistência e que se justifica muito para além dos eventos que se repetem anualmente. Do outro lado da estratégia, tem de estar uma política ambiciosa de habitação para que pessoas se fixem, até porque o tecido empresarial existente já não consegue recrutar nas imediações.

Tudo isto para escrever que o território do Pinhal Interior tem ainda imensas oportunidades para explorar. E Penela distingue-se bem pelo que foi sendo capaz de construir graças à sua população humilde, trabalhadora e resiliente.


  • Director: Lino Vinhal
  • Director-Adjunto: Luís Carlos Melo

Todos os direitos reservados Grupo Media Centro

Rua Adriano Lucas, 216 - Armazém D Eiras - Coimbra 3020-430 Coimbra

Site optimizado para as versões do Internet Explorer iguais ou superiores a 9, Google Chrome e Firefox

Powered by DIGITAL RM