20 de Agosto de 2018 | Quinzenário Regional | Diário Online
PUBLICIDADE

Luís Matias sucede a Nuno Moita à frente da Associação Terras de Sicó

16 de Maio 2018

O autarca de Penela, Luís Matias, é desde ontem o novo presidente da Associação de Desenvolvimento Terras de Sicó, sendo investido no cargo, simbolicamente, no próximo domingo (20), em Alvaiázere, no decorrer da Exposicó, já depois de o ter sido formalmente ontem, numa reunião que juntou os líderes dos seis municípios da sub-região.

A nova liderança resulta do sistema de rotatividade em curso naquela associação e Luís Matias sucede a Nuno Moita, o também presidente da Câmara de Condeixa, que faz um balanço positivo do mandato de dois anos, sublinhando a “lógica congregada” de projectos, no que representa uma “mudança de paradigma e um passo em frente” no trabalho da associação, cujo Gabinete de Acção Local (GAL) anteriormente tinha basicamente como função “distribuir fundos comunitários pelos privados no mundo rural”.

Nuno Moita destaca o plano de constituição da Rede de Aldeias de Calcário como uma referência do mandato, realçando a valorização deste produto endógeno comum aos seis municípios e a promoção turística do território.

Numa primeira fase, a rede, cujo financiamento foi alvo de uma candidatura ao Programa de Desenvolvimento Rural no âmbito da medida de Renovação de Aldeias, engloba uma aldeia por cada um dos concelhos das Terras de Sicó: Ariques (Alvaiázere), Granja (Ansião), Casmilo (Condeixa), Chanca (Penela), Poios (Pombal) e Cotas (Soure), tendo estas uma unidade de apoio à visitação, feita em calcário, que serve como elemento identificador da integração na rede.

A Terras de Sicó aguarda também a aprovação da candidatura a dois mercados de gado (Rabaçal e Almoster), num projecto que envolve igualmente a realização de 12 novas feiras anuais (duas por município) de promoção e venda da produção rural, sobretudo de produtos endógenos.

O ex-presidente salienta ainda a elevada adesão da iniciativa privada às medidas de apoio disponibilizadas pela DLBC – Desenvolvimento Local de Base Comunitária 2020, através do GAL da Terras de Sicó, com cerca de quatro dezenas de candidaturas em apenas três áreas: Pequenos Investimentos nas Explorações Agrícolas, Pequenos Investimentos na Transformação e Comercialização de Produtos Agrícolas e Diversificação de Actividades na Exploração Agrícola. Por seu lado, o Sistema de Incentivos ao Empreendedorismo e Emprego (SI2E) permitiu a criação de 35 postos de trabalho e “cumpriu já este ano uma meta que só estava prevista para 2023, que era a aprovação de 17 projectos. Estão aprovados 18 e esgotada a verba financeira inscrita no programa”, congratula-se o autarca.

Nuno Moita regista, por fim, “o desempenho muito bom, o trabalho bem feito” dos técnicos da Terras de Sicó na análise das diversas candidaturas às várias medidas de apoio.

LUIS CARLOS MELO


  • Director: Lino Vinhal
  • Director-Adjunto: Luís Carlos Melo

Todos os direitos reservados Grupo Media Centro

Rua Adriano Lucas, 216 - Armazém D Eiras - Coimbra 3020-430 Coimbra

Site optimizado para as versões do Internet Explorer iguais ou superiores a 9, Google Chrome e Firefox

Powered by DIGITAL RM